Pular para o conteúdo principal

Não Julgues Alguém por Quem Cristo Morreu

  Não Julgues Alguém por Quem Cristo Morreu O ensinamento de Jesus sobre o julgamento é profundo e relevante para todos nós. Em Mateus 7, encontramos palavras que nos convidam à reflexão e à mudança de atitude. Vamos explorar por que não devemos julgar os outros e como podemos aplicar esse princípio em nossa vida. I - O Mandamento de Não Julgar Em Mateus 7:1-2, Jesus diz: “Não julgueis, para que não sejais julgados. Pois com o critério com que julgardes, sereis julgados; e com a medida que usardes para medir a outros, igualmente medirão vocês.” Essas palavras são um lembrete poderoso de que nosso julgamento tem consequências. Quando apontamos os erros dos outros, estamos nos colocando em uma posição de juízes, e Deus nos julgará da mesma forma. II - A Trave no Próprio Olho Jesus continua em Mateus 7:3-5: “E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu próprio olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o

Do Direito Eclesiástico - LER MAIS

Do Direito Eclesiástico 

Crimes que obreiros podem cometer durante o exercício do ministério


>> Definição de crime: ato que viola uma norma moral. Toda violação imputável dolosa ou culposa, comissiva ou omissiva da lei penal, punida com detenção ou reclusão.


- Crime de dano: é aquele cuja figura típica contempla o efetivo prejuízo ou agressão a um bem protegido. Daí dizer-se que crime de dano é aquele que só se consuma com a efetiva lesão do bem jurídico.


- Crime comissivo: aquele cuja conduta típica requer um atuar positivo da parte do sujeito ativo. Assim, o tipo requer seja o crime praticado por um comportamento ativo.


- Crime omissivo: é aquele que se configura por um deixar de agir, por um não fazer quando era esperado que algo fosse feito.


I. Dos crimes de violação de segredo profissional: Código Penal - Art 154: "Revelar alguém, sem justa causa, segredo, de que tem ciência em razão de função, ministério, ofício ou profissão, e cuja revelação possa produzir dano a outrem." Pena - detenção 3 meses a 1 ano, ou multa.


O obreiro no ofício de seu ministério religioso, pode tomar conhecimento, até mesmo de um crime cometido por alguém, que lhe procura, a fim de confessar, pedir orientação, receber uma oração, etc. Tal revelação não pode ser denunciada, e nem as autoridades podem exigir que o obreiro conte o que for confessado.


II. Do crime de perturbação do sossego: Este delito é cometido com muita frequência em nossas igrejas. Temos liberdade de culto, porém, não significa que podemos agredir os direitos das outras pessoas. No caso em comento, será o direito do sossego. Código Civil - Art 1.277: "O proprietário ou possuidor de um prédio tem o direito de cessar as interferências prejudiciais à segurança, ao sossego e a saúde dos que o habitam, provocados pela utilização de propriedade vizinha." - Art 1.278: "O direito a que se refere o artigo antecedente não prevalece quando as interferências forem justificadas por interesse público, caso em que o proprietário ou possuidor, causador delas, pagará ao vizinho indenização cabal.


III. Do crime de poluição sonora: Perturbar o trabalho ou sossego alheio é contravenção penal, prevista no Art 42 da Lei 3.688/1941 (Lei de Contravenções Penais): Art 42 - Perturbar alguém, o trabalho ou o sossego alheios:

I - com gritaria ou algazarra;

II - exercendo profissão incômoda ou ruídos, em desacordo com as prescrições legais;

III - abusando de instrumentos sonoros ou sinais acústicos;

IV - .....................................................................................................

Pena - prisão simples, de 15 (quinze) dias a e (três) meses, ou multa. O Art 54 da Lei 9.605/1998, Lei dos Crimes Ambientais, corrobora para que a poluição sonora seja considerada modalidade de crime ambiental, com pena de reclusão de 1 a 4 anos, e multa.


IV. Da Homofobia: Homofobia é a aversão e medo mórbido irracional, desproporcional persistente e repugnante contra a homossexualidade. Há projetos de Lei tramitando no Congresso Nacional relativos ao crime de homofobia (PL 122/2006).


V. Da união civil entre pessoas do mesmo sexo: Projeto de Lei prospera, em paralelo com a Lei contra a Homofobia (PLS 612/2011).


VI. Da descriminalização do aborto: O Projeto de Lei nº 1135/91 foram apensados à proposta inicial os seguintes projetos PL 176/91, que "dispõe sobre a opção de interrupção da gravidez", permitindo a livre interrupção até 90 dias de gestação. Para realização basta reivindicação da gestante, sendo a rede pública obrigada a fazer o aborto.


Crimes contra o sentimento religioso


Código Penal:


Ultraje a culto e impedimento ou perturbação de ato a ele relativo. Art 208 - "Escarnecer alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônias ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso."

Pena - detenção, de 1 mês a 1 ano, ou multa.

Parágrafo único: Se há emprego de violência, a pena aumenta em um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.


Impedimento ou perturbação de cerimônia funerária. Art 209 - "Impedir ou perturbar enterro ou cerimônia funerária." Pena: detenção de 1 mês a 1 ano, ou multa.

Parágrafo único: Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.



Gustavo Maders de Oliveira - Th

24 de março de 2022.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

JANELA 10/40 – DESAFIO MISSIONÁRIO - LER MAIS

  JANELA 10/40 – DESAFIO MISSIONÁRIO O termo Janela 10/40 originou-se com Luis Bush, diretor internacional AD2000 & Beyond Movement durante a segunda Conferência de Lausanne, em julho de 1989. A Janela é uma faixa compreendida entre os paralelos 10º e 40º, acima da linha do Equador, onde vivem 97% das pessoas menos evangelizadas do mundo. Na Janela 10/40 vive o grupo de povos não alcançados, do ocidente da África até o ocidente da Ásia. São 64 nações mais “perdidas” do planeta. Corresponde a 3 bilhões e 200 milhões de pessoas que em sua maioria nunca ouviram o nome Jesus; 1/3 da superfície da terra e grande parte da população do planeta. A maioria dos pobres está lá. 9/10 da população mais pobre do planeta, que vive abaixo do nível da pobreza vive na Janela. Mais da metade da população do mundo jamais ouviu o nome Jesus. Isso deveria causar ojeriza na igreja, mas parece que não é a prioridade do Povo de Deus. Só 8% de todos os missionários estão na Janela 10/40. Por

AMAZÔNIA – O MAIOR DESAFIO MISSIONÁRIO NO BRASIL - LER MAIS

  AMAZÔNIA – O MAIOR DESAFIO MISSIONÁRIO  NO BRASIL A Amazônia é, indubitavelmente o maior desafio missionário existente no Brasil. Cobrindo 59% de todo o território nacional, a região elenca cinco grupos socioculturais menos evangelizados no Brasil: indígenas, quilombolas, ciganos, sertanejos e ribeirinhos. A respeito do segmento ribeirinho, há um grupo de 35 mil comunidades na Amazônia, das quais estima-se que 10 mil ainda não foram alcançadas pelo evangelho. Vinte e seis milhões de pessoas habitam a Amazônia Legal, sendo que 1 milhão nunca teve contato com o evangelho. Há mais de 40 iniciativas evangelizadoras na Amazônia Legal e a maioria das comunidades tradicionais num raio de 100 Km das principais cidades já foram alcançadas. Dentre as necessidades apontadas para o avanço do evangelho entre os ribeirinhos estão a conscientização da igreja brasileira, missionários bem treinados, com capacidade de leitura cultural adequada, formação de líderes locais e material peda

Cristo, o Centro da Bíblia

  Cristo, o Centro da Bíblia O Antigo Testamento descreve uma nação; o Novo descreve um homem. Jesus é o tema central da Bíblia, como você pode ver a seguir: A referência (nome) de Cristo em cada livro da Bíblia: Gênesis: O descendente da mulher (Gn 3:15); Êxodo: O cordeiro pascoal (Ex 12:5-13); Levítico: O sacrifício expiatório (Lv 4:14,21); Números: A rocha ferida (Nm 20:7-13); Deuteronômio: O profeta (Dt 18:15); Josué: O príncipe dos Exércitos do Senhor (Js 5:14); Juízes: O libertador (Ju 3:9); Rute: O remidor divino: (Rt 3:12); Samuel: O rei esperado (1 Sm 8:5); Reis: O rei prometido (1 Rs 4:34); Crônicas: O descendente de Davi (1 Cr 3:10); Esdras: O ensinador divino (Es 7:10); Neemias: O edificador (Ne 2:18,20); Ester: A providência divina (Et 4:14); Jó: O redentor que vive (Jó 19:25); Salmos: O nosso socorro e alegria (Sl 46:1); Provérbios: A sabedoria de Deus (Pv 8:22-36); Eclesiastes: O pregador perfeito (Ec 12:10); Cantares: O nosso amado (Ca 2.8); Isaías: O servo do Senhor (I